Rumos Jornalismo Cultural em nova fase

É hoje, pontual leitor, Babi Borghese manda avisar: os estudantes e professores de comunicação social selecionados da última edição do Rumos Jota-Cê entram numa nova fase de atividades, ou seja, na fase dos encontros virtuais para desenvolvimento dos trabalhos propostos pelo programa.

Os estudantes começam hoje mesmo as atividades do exclusivo Laboratório Online de Jornalismo Cultural. Nele, os 12 contemplados discutem temas ligados a jornalismo e cultura, enquanto produzem reportagens – em mídia impressa, sonora, audiovisual e web – para o lançamento de uma revista multimídia em dezembro. O editor do laboratório, pela segunda vez consecutiva, é o jornalista, escritor e articulista do jornal O Globo José Castello, que no último sábado, aliás, inaugurou um blog.
 
Já os oito professores selecionados iniciam na próxima sexta, dia 20, o igualmente exclusivo Fórum Virtual de Discussão, mediado pelo também professor Alex Primo (UFRGS), o especialista em ciberjornalismo que mantém este blog e um twitter com mais de 8 mil seguidores. O objetivo do fórum é mapear o ensino do jornalismo digital no Brasil, para publicação em livro e site no final do ano.

Lembrando que esta edição (a terceira) do Rumos Jornalismo Cultural (2009-2010) reúne professores  de Minas Gerais, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo, além de estudantes de Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

Anúncios

Visite o Ateliê Residência

O fotógrafo Dirceu Maués na Alemanha

Você lembra disso, calculável leitor: 72 obras produzidas por 45 artistas ou coletivos selecionados entre 1.617 inscritos. É a conta do Trilhas do Desejo, exposição resultado da edição 2008/2009 do Rumos Artes Visuais, a quarta do programa, e que embora já estejamos em 2010 continua a pleno vapor. 

De 2008 pra cá  os artistas têm participado de palestras, debates, cursos de formação, além, claro, de produzir e expor suas obras nas cidades por onde o Trilhas do Desejo passou. Cobrindo a produção de artistas contemporâneos de norte a sul do país, é a diversidade a marca do programa, e a multiplicidade das experiências artísticas e culturais que atravessam o Brasil o rastro deixado pelos artistas selecionados sobre o mapa cultural do país.

E de fora dele, como no caso do fotógrafo paraense Dirceu Maués. Ele foi o primeiro de quatro bolsistas do Rumos a fazer as malas e partir para uma temporada na Alemanha, onde aportou em agosto do ano passado como residente do Kunstlerhaus Bethanien, estúdio que o abrigou até o começo deste mês.

De volta desde 02 de fevereiro, Dirceu retornou a este lado do Atlântico com o que rolou no seu giro pela Europa na memória, mas também nos arquivos do Ateliê Residência, blog criado para isso, armazenar as histórias, relatos, imagens, vídeos, processos e resultados da temporada dos selecionados Rumos como bolsistas. No caso de Dirceu, com direito a exposição na Alemanha e tudo.

Ainda restam três bolsas, das quais uma será no próprio Brasil, e as outras duas na América Latina. Mas as viagens só recomeçam em junho, quando também recomeçam as postagens no Ateliê Residência. O que lhe dá um tempinho para se inteirar sobre a experiência de Dirceu na terra das consoantes e conhecer um pouco mais de mais um blog Rumos.

Dança nos blogs

Mais um ano se vai, caro leitor, outro ano que vem, mais uma leva de rumeiros entra em cena e já está com a mão na massa, já se sente em casa, já entrou no clima e já está fazendo por onde. Curiosos pelo que rola nessa etapa inicial pós-seleção já tiveram um aperitivo com as fotos da visita da turma do jornalismo cultural à redação do Terra. Mas um post é pouco, diz você, faminto leitor, para que em seguida eu te pergunte: e que tal, depois desse post, um blog inteirinho? Parece bom. E que tal 21 blogs inteiros, nos quais os selecionados do Rumos Dança compartilhem as experiências da pesquisa e do desenvolvimento de suas obras, contando tudo e ouvindo via caixa de comentários? Parece ainda melhor. E é. Pinta lá e tome cá um abraço de fim de ano.

Seleção final da carteira Videodança

Já foram divulgados os selecionados da carteira Videodança, do Rumos Dança 2009-2010. Em agosto foram escolhidos, como pré-selecionados, 14 projetos, entre 170 inscritos. Entre setembro e outubro, os pré-selecionados realizaram um curso prático e teórico com a videomaker inglesa Miranda Pennell, na sede do Itaú Cultural, em São Paulo, que serviu de base para a seleção final.

A exibição dos trabalhos ocorrerá durante a Mostra Rumos Dança, no 1º trimestre de 2010, e no site da instituição.

Selecionados Rumos Jornalismo Cultural

Alô, alô, internauta. Para quem ainda não viu, veja: já está no ar a lista de novos rumeiros do jornalismo cultural. Faça as contas: são doze estudantes (entre as categorias Mídia Impressa, Mídia Audiovisual, Mídia Sonora e Web-reportagem) e oito professores de Comunicação Social, escolhidos entre 285 inscrições enviadas de 125 faculdades e 91 cidades do Brasil varonil.

Para os curiosos, algumas curiosidades:

— nesta edição do programa, somente Amapá e Rondônia não enviaram inscrições. Que, por sinal, ultrapassaram as da edição anterior (285 contra 238).

— Dos 25 estados representados, 10 pintaram na lista de selecionados: Bahia, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

— O Rio apresentou o maior número de contemplados – quatro –, seguido por Rio Grande do Sul e São Paulo, com três, cada. Bahia, Maranhão e Paraíba, com dois. Mato Grosso do Sul, Minas, Piauí e Santa Catarina, com um, cada.

— A faixa etária dos selecionados também se destaca: ela diminuiu, tanto na carteira Estudante quanto na Professor, em relação à edição anterior. Os estudantes têm entre 19 e 23 anos, enquanto os de 2007 tinham entre 19 e 27. Os novos professores têm entre 29 e 47 anos, enquanto os anteriores tinham entre 28 e 57 anos.

— Outra particularidade é a presença pela terceira vez consecutiva de selecionados da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) na carteira Estudante – a universidade foi a única a ter contemplados em todas as edições do programa. Enquanto isso, a Universidade Federal da Paraíba foi a única a ter aluno e professor selecionados, depois de ter um professor selecionado em 2007.

— As universidades federais de Santa Catarina (UFSC), Mato Grosso do Sul (UFMS), Rio de Janeiro (UFRJ) e a Universidade Estadual Paulista (UNESP) tiveram alunos contemplados pela segunda vez consecutiva, enquanto o Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) comparece com um professor, como na edição passada.

Vamos aos nomes, então?

Abram alas para os selecionados do Rumos Arte Cibernética

Conheça os selecionados, divididos pelas três carteiras deste edital:

Carteira de Apoio à Produção de Obra em Arte e Tecnologia (Categoria até R$ 50.000,00)

Alexandre da Silva Simões, de São Paulo, SP. Obra: I, Hamlet
Breno Guimaraes Rocha, de Taguatinga, DF. Obra: Tijolo Esperto
Leandro Trindade, de Curitiba, PR. Obra: Pista de Dança Interativa

Carteira de Apoio à Produção de Obra em Arte e Tecnologia (Categoria até R$ 25.000,00)

Claudio Bueno, de São Paulo, SP. Obra: Campo Minado
Leandro Araujo, de Belo Horizonte, MG. Obra: Reações Visuais
Marcio Ambrosio, de São Paulo, SP. Obra: 12i A roda da vida
Mariana Cerroti Shellard, de São Paulo, SP. Obra: RePartitura
Nicolau Centola, de São Paulo, SP. Obra: Amigóide

Carteira de Apoio à Pesquisa Acadêmica

Daniel de Souza Neves Hora, de São Paulo, SP. Pesquisa: Arte & Hackeamento
Daniel Ferreira, de São Paulo, SP. Pesquisa: O Processo criativo e as Poéticas Digitais no Contexto dos Estudos do Software
Jerônimo Barbosa, de Pernambuco, PE. Pesquisa: Uma Interface Multitoque para Processamento de Som em Tempo Real
João Paulo Amaral Schlittler Silva, de São Paulo, SP. Pesquisa: Interfaces Gráficas Aplicadas à TV Digital no Brasil
Tatiana Giovannone Travisani, de São Paulo, SP. Pesquisa: As imagens de cidades através da poética interativa da criação em rede