2 X Rumos Arte Cibernética

Tem início hoje, na sede do Itaú Cultural, em São Paulo, programação dupla do Rumos Arte Cibernética. Primeiro, a mostra que apresenta os trabalhos selecionados nas edições 2006 e 2009 do programa. Algumas das obras presentes na exposição o leitor já conhece, das entrevistas realizadas com os artistas Leandro Araújo e Leandro Trindade para este blog.

O conceito de arte cibernética diz respeito à interação constante entre o público e o objeto artístico (e/ou entre subsistemas desse objeto), num “processo de causalidade circular que pode acarretar a mudança de objetivos tanto para o espectador quanto para a obra”, como explica o texto de apresentação da mostra.

A segunda parte dessa dose dupla é o Simpósio Rumos Arte Cibernética, em que serão apresentados os estudos contemplados na carteira Apoio à Pesquisa Acadêmica do edital. De hoje ao dia 2 de julho, as dissertações ou teses selecionadas em 2006 e 2009 vêm a público no evento, que terá transmissão ao vivo e contará com a participação dos internautas.

Anúncios

Rumos Jornalismo Cultural prorroga inscrições

Mais uma boa nova, caro leitor, o Rumos Jornalismo Cultural também prorrogou seu período de inscrições, para o dia 29 de julho. Lembrando que o edital é tanto para estudantes de graduação quanto para professores de graduação e pós-graduação.

No caso dos estudantes, os candidatos devem estar cumprindo de 30% a 60% dos créditos curriculares, e precisam apresentar reportagens culturais para mídias impressa, sonora, audiovisual ou web. Quanto aos professores, os interessados devem ter no mínimo dois anos de docência, e enviar textos que tratem das relações entre a universidade e as empresas jornalísticas (não necessariamente sobre um caso consolidado, pode ser uma reflexão), com foco na formação de futuros jornalistas.

Agora é mãos à obra!

Rumos Educação, Cultura e Arte tem inscrições prorrogadas

Anime-se, festivo leitor, com a boa do fim de semana: o Rumos Educação, Cultura e Arte segue com o período de inscrições aberto até o dia 8 de julho. As inscrições podem ser feitas pelo site do programa ou pelo correio, no endereço indicado no edital. Tá esperando o quê?

Postais da Paraíba

E por falar nele, caro leitor, no Rumos Jornalismo Cultural, e por falar nela, cordial leitora, na expedicionária Babi Borghese, é ela própria quem nos manda alguns postais de João Pessoa, Paraíba, onde o laboratório “A Mineração do Personagem”, com Humberto Werneck, marcou a última participação do Rumos Jota-Cê na caravana 2011. Lá vai:

Lua cheia em João Pessoa, última parada da Caravana com o Rumos Jornalismo Cultural, e também a última escala de Babi Borghese nesta empreitada

Babi tira uma tarde de folga e fica no hotel pra ler o novo livro da Eliane Brum, Uma Duas, sua primeira ficção

Na UFPB, que reuniu alunos e professores das cidades de Bayeux, Cabedelo, Campina Grande, João Pessoa, José Américo e Santa Rita para participar do laboratório "A Mineração do Personagem", com Humberto Werneck

... com direito a um ouvinte mais que especial, superatento

A produção, integrada por alunos de Comunicação da UFPB, organizou a atividade com muita competência

A cidade também está vestida para as festas juninas nos mínimos detalhes

[Babi Borghese]

Histórias do Rumos Jornalismo Cultural em Maceió

Maceió sediou a Intercom Nordeste, caro leitor, e a expedicionária Babi Borghese esteve em mais um encontro regional da Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, divulgando o edital e o espírito do Rumos Jornalismo Cultural. O relato você confere abaixo.

 

A cidade de Maceió vestida para as festas juninas

O casarão tombado do Cesmac, Centro de Ensino Superior de Maceió, sede da Intercom Nordeste

Matando saudades da edição 2009-2010 na barraquinha do Rumos JC 2011-2012: o encontro de Elinara Barros (Teresina), Babi Borghese (São Paulo) e Emerson Cunha (João Pessoa)

Casa cheia para ouvir Eliane Brum

... e Humberto Werneck

A galera da web rádio Cesmac/Intercom Nordeste, em sessão tietagem depois de gravar entrevista com a jornalista

Acássia Deliê, que bebeu da fonte do livro O Olho da Rua, de Eliane Brum, para seu TCC (que venceria na categoria livro-reportagem na Intercom Nordeste e da Intercom Nacional em 2009), finalmente conhece pessoalmente, em Maceió, sua musa inspiradora

[Babi Borghese]

Rumos Jornalismo Cultural em João Pessoa

Lembrando, memorável leitor, que segunda-feira tem Laboratório “A Mineração do Personagem”, com o jornalista Humberto Werneck em João Pessoa/PB. O encontro, promovido pelo Rumos Jornalismo Cultural, acontece na Universidade Federal da Paraíba, das 9h às 12h45.

Voltado a estudantes e professores interessados em biografias, o laboratório parte de dois desafios: como descobrir e revelar novos ângulos de um personagem (no caso, Chico Buarque) a respeito de quem tudo parece já ter sido escrito? E como, ao contrário, trazer à luz um personagem (aqui, o fascinante Jayme Ovalle, poeta e compositor) que muito poucos conhecem, e ainda assim muito pouco?

Humberto Werneck é jornalista e escritor. Mineiro de Belo Horizonte, vive em São Paulo desde 1970. Cronista do jornal O Estado de S. Paulo, onde escreve aos domingos, trabalhou em Veja, IstoÉ, Playboy e Jornal do Brasil. Publicou O desatino da rapaziada (1992) e o song book Chico Buarque Letra e Música (1989) — este último revisto, ampliado e relançado em 2006 com o título Tantas palavras. É autor, também, de O Santo Sujo – A Vida de Jayme Ovalle (2008, prêmios APCA e Jabuti de biografia) e O Pai dos Burros – Dicionário de Lugares-Comuns e Frases Feitas (2009), entre outros. Organizou a antologia Boa Companhia: Crônicas. Seu livro mais recente é O espalhador de passarinhos & Outras crônicas, de 2010.

Rio das Artes em Piracicaba

Luiza Proença está de volta, leitor atento, leitora ligada. A curadora de mapeamento da região Sudeste para o Rumos Artes Visuais envia um relato dos rincões de abril, quando a sensação térmica conhecida como calor ainda podia ser experimentada em São Paulo, e a cidade de Piracicaba abrigava o projeto Rio das Artes. Veja você:

Rio das Artes

No sábado, dia 17, e no domingo, dia 18 de abril, enquanto em São Paulo acontecia a Virada Cultural, em Piracicaba acontecia a segunda edição do Projeto Rio das Artes.

Ateliês e exposições de artistas da região ficaram abertos para que os visitantes, com ajuda de um mapa-guia, pudessem conhecer as principais produções do município. O SESC-Piracicaba, um dos realizadores do Projeto, oferecia gratuitamente uma van para os interessados em visitar os locais elencados no mapa. Os artistas que não possuíssem ateliês podiam participar de um ateliê coletivo nas galerias de entrada e de exposição do SESC.

Mapa de Piracicaba, com indicações dos ateliês

Ainda em reforma, o Aragem Contemporânea foi um dos espaços que abrigaram exposição durante o Rio das Artes. No cantinho direito dá pra ver a van que levava os visitantes (foto: Luciana Camuzzo)

Interior da exposição no Aragem

Um pouco de sombra vai bem em Piracicaba!

Aragem, Casa do Salgot, grupo G+, Ponto de Cultura Educomunicamos, Brasil Arteiro e Lao Bar Bistrô Lugar são somente alguns dos espaços visitados que participaram do evento. Infelizmente não temos fotos de todos eles!

No dia 17, aconteceu ainda uma conversa sobre o Rumos Artes Visuais na Pinacoteca Municipal Miguel Dutra. Na ocasião, também foi lançado o catálogo do 42º Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba, e apresentada a comissão organizadora do próximo Salão, que terá inscrições abertas a partir do próximo dia 4 de julho. Um dos mais tradicionais do estado de São Paulo, o Salão de Piracicaba busca a renovação, atualizando seu edital e suas atividades desde sua última edição, em 2010.

[Luiza Proença]