Rumos Cinema e Vídeo apresenta seus selecionados

Conheça os projetos selecionados nas categorias Filmes e Vídeos Experimentais, Eventos Multimídia, Documentário para Web, do Rumos Cinema e Vídeo 2009-2011.

Além da lista de selecionados abaixo você pode baixar o PDF relacionado a cada categoria e saber mais sobre cada trabalho.

DOCUMENTÁRIOS PARA WEB

Corvos
Produção Estúdio Lusco-Fusco Produções Ltda.
Um filme de André Guerreiro Lopes – São Paulo

Satélite Bolinha
Produção Geral Ltda.
Um filme de Bruno Vianna – Rio de Janeiro

Som do Tempo
Produção Iluminura Cinema e Multimídia Ltda.
Um filme de Petrus Cariry − Fortaleza

Interferências em Escala
Produção PI Poéticas Políticas e Educação S/S Ltda.
Um filme de Daniel Lima − São Paulo

Construção
Produção Segunda-feira Filmes Ltda.
Um filme de Júlia Mariano – Rio de Janeiro

Cidades Visíveis
Produção Marcus Vinicius Fainer Bastos ME
Um filme de Marcus Bastos – São Paulo

Polivolume: Conexão Livre
Produção Gestocult Assessoria e Consultoria em Negócios Ltda.
Um filme de Ana Camila Betozzo – São Paulo

EVENTOS MULTIMÍDIA

0 fps: Paisagem
Produção de Laboratório de Mídia Aplicada
Um projeto de Gabriel Menotti

Storm
Produção de Nat Produção de Vídeos e Books Ltda.
Um projeto de Luiz Duva

Travelling Zona Norte
Produção Grupo Nós do Morro
Um projeto de Gustavo Melo

Sequenzia/Sequências
Produção Benedetti Serviços Culturais Ltda.
Um projeto de Raimo Benedetti

Pelas Fendas
Produção Non-Sense Soluções Multimídia
Um projeto de Sandro Canavezzi

FILMES E VÍDEOS EXPERIMENTAIS

Filmes de 54 minutos – Prêmio de até R$ 80 mil

Desassossego
Produção: DM Filmes e Produções Artísticas Ltda.
Coletivo de artistas: Carolina Durão, Felipe Bragança, Gustavo Bragança, Helvécio Marins, Ivo Lopes Araújo, Juliana Rojas, Karim Aïnouz, Marco Dutra, Marina Meliande, Pedro Freire e Raphael Mesquita – vários estados.

Filmes de 26 minutos – Prêmio de até R$ 50 mil

Plataforma
Produção: Filmes do Cerrado Produções Cinematográficas Ltda.
Direção: Cinthia Marcelle – Belo Horizonte

Enquadro II: Tiaguinho da Conceição
Produção: Manjericao Filmes Ltda.
Direção: Coletivo Casa da Lapa – São Paulo

A Redação Proibida
Produção: Ribossomo Entretenimento Ltda.
Direção: Andréa Midori Simão – São Paulo

Filmes de 15 minutos – Prêmio de até R$ 30 mil

Museu dos Corações Partidos
Produção: Plateau Marketing e Produções Culturais Ltda.
Direção: Inês Cardoso – São Paulo

Cellphone
Produção: Cavalo do Cão Filmes Ltda.
Direção: Daniel Lisboa – Salvador

Casa-Construção
Produção: + 2 Produções Culturais
Direção: Katia Maciel – Rio de Janeiro

A Verdadeira História da Bailarina de Vermelho
Produção: Ao Pé da Letra Produções Artísticas Ltda.
Direção: Alessandra Colassanti de Sant’anna – Rio de Janeiro

Prêmio Especial do Juri – Prêmio de R$ 80 mil

Alquimia da Velocidade
Produção: Córtex Digital Ltda.
Direção: Arthur Omar – Rio de Janeiro

Cinco do seis

É hoje, maratonístico leitor, leitor-candidato, leitor-projetor de projetos — sim, cinco do seis, 05/06, o dia final para envio de inscrições em três dos quatro editais Rumos. A turma do Jornalismo Cultural ainda tem até 31 de julho para dar o recado. Corra, leitor-rumeiro em potencial, mas não vá embora, fique um pouco mais. Quer dizer: vá, termine seu projeto, mande-o, assim, em cima da hora mesmo, não tem problema, mas depois volte, não vá deixar este escriba órfão, que as histórias continuam.

*

Por falar em histórias, ela voltou. À estrada. A rumeira interestadual para assuntos acadêmicos Babi Borghese arrumou as malas e zarpou pro coração do Brasil, candanga na capital da nação, Brasília-DF, onde acontece o XI Intercom Centro-Oeste. Nossos radares detectaram a presença de rumeiros de edições passadas no Planalto Central, e a previsão é de reencontros e tantas quantas emoções. Mais, não digo. Até o próximo post.

Corre que dá tempo

Só pra lembrar: disque rumositaulab@itaucultural.org.br para tirar dúvidas sobre o edital de Arte Cibernética, rumoscinemaevideo@itaucultural.org.br para sanar anseios sobre Cinema e Vídeo, rumosdanca@itaucultural.org.br para esclarecer questões do edital de Dança rumosjornalismo@itaucultural.org.br para solucionar pendências do seu projeto em Jornalismo Cultural. Os três primeiros editais encerram suas inscrições nesta sexta-feira, dia 05, então pergunta lá!

Inscrições prorrogadas!

Salve, simpatia, estimado leitor deste folhetim virtual, alô-alô: interrompemos, adentramos, sentamos no sofá do seu fim de semana para mais uma bombástica notícia, dessas de acelerar corações e arrepiar nucas. Lembra que as inscrições dos programas de Arte Cibernética, Cinema e Vídeo e Dança iam até o dia 29 deste mês quase finado? Bem, não vão mais. Anote na agenda, no cantinho do projeto, na porta da geladeira: inscrições prorrogadas até 05 de junho. Espalhe pros amigos, grite pros vizinhos, passe o pente fino no seu projeto, volte lá pro seu sábado, mas não marque touca, que dia 05 é bom mas também tá bem aí.

Cinema, vídeo e Kiko Goifman

 

O canal do Itaú Cultural no YouTube acabou de subir este depoimento do diretor Kiko Goifman, selecionado Rumos Cinema e Vídeo 2001-2002. No vídeo, o cineasta aborda sua relação com a forma do documentário, os temas que tem perseguido em seus filmes, e encerra com um pouco da história da sua inscrição no Rumos e do filme com o qual foi premiado. Trata-se do documentário 33, uma narrativa em primeira pessoa sobre sua busca por sua mãe biológica. Ficou curioso? Confira uma entrevista do diretor sobre o projeto, e tome lá uns bons cinco minutos e meio de cinema no vídeo:

 

 

O mais antigo dos Rumos, até a edição passada o Cinema e Vídeo concentrou exclusivamente a atenção na forma do documentário. “Era uma demanda da época, fruto da escassez de fomento. Hoje o quadro é diferente”, explica Roberto Cruz, gerente do núcleo de Audiovisual do Itaú Cultural, apontando para as mudanças no edital. Que incluem as carteiras Filmes e Vídeos Experimentais (obras que busquem novos modos de construção da narrativa, explorando a não-linearidade, ou formas originais de montagem, da hibridização de suportes e linguagens e da subversão de características dos meios de captação e finalização), Eventos Multimídia (live images, performances audiovisuais, cineinstalações, videoinstalações e espetáculos cênicos que utilizem em seus processos criativos preponderantemente os meios audiovisuais) e Documentários para Web (trabalhos que levem em conta a exibição em janela 480×360 e tela cheia, e abordem os temas especificados no edital).

As inscrições vão até dia 29 deste mês, e vale lembrar que há mais, muito mais informações sobre as especificidades de cada carteira aqui e aqui. Embora o documentário ainda seja contemplado, as carteiras dessa edição do programa abrem espaço para formas audiovisuais mais experimentais, que por definição são mais carentes de iniciativas de fomento. “Nos últimos anos, o Itaú Cultural tem estimulado um ambiente de experimentação do qual o Rumos é ao mesmo tempo consequência e criador”, arremata Roberto. Aliás, você já deu uma olhada na programação da semana, né?

Bah! Crônicas de um rumeiro em Porto Alegre (II)

poa5

 

“A dupla César Guimarães e Roberto Moreira se encontrou mais uma vez em Porto Alegre, para tratar do tema mais pontual desta edição do Rumos Cinema e Vídeo — O Experimentalismo no Audiovisual Contemporâneo.

Você sabe o que é experimental? Quem responde é o cineasta Stan Brakhage, citado por César:

‘Imagine um olho não governado pelas leis fabricadas da perspectiva, um olho livre dos preconceitos da lógica da composição, um olho que não responde aos nomes que a tudo se dá, mas que deve conhecer cada objeto encontrado na vida através da aventura da percepção’.

Veja como o diretor traduziu isso em imagens”:

 

 

[Texto e imagem, Roberto Moreira S. Cruz]

Instantâneos Catarinenses IV

floripa9

floripa10

“Experimental? Afinal, o que é experimental? A dúvida, que abre a cabeça e expande a percepção das coisas, talvez seja a melhor sensação que o público pode ter ao sair de uma debate. Roberto Moreira e César Guimarães encerraram os encontros Rumos Itaú Cultural 2009 versão Floripa em grande estilo, colocando à prova os conceitos e preceitos sobre o que é o experimental na produção audiovisual contemporânea. Mais que afirmações, indagações certeiras sobre, afinal de contas, o que é ser experimental hoje num mundo globalizado e pós-tudo. Você se arrisca a responder?”
 
[Texto e imagens: Roberto Moreira S. Cruz]