Semana cheia por todo o Brasil (1)

O Rumos Jornalismo Cultural não está sozinho, amigo leitor, querida leitora, no giro e agito da caravana pelo Brasil esta semana. Hoje também tem oficina teórica Portfólio de Artista, com Janaína Melo, representando o Rumos Artes Visuais em Vitória, no Museu de Arte do Espírito Santo. Na quinta, dia 5, Florianópolis recebe a historiadora, que pilota a oficina no Museu Victor Meirelles (Rua Victor Meirelles 59 – Centro).

Lembrando que em Floripa, hoje já tem: Antonio Nóbrega leva sua aula-espetáculo ao Teatro Álvaro de Carvalho (Rua Marechal Guilherme, 26 – Centro). E na quinta, 5 de maio,  o músico se apresenta na Casa de Cultura Mario Quintana – Teatro Bruno Kiefer, em Porto Alegre (Rua dos Andradas, 736, 6º andar – Centro). Sempre às 20h, com ingressos distribuídos com meia hora de antecedência.

Anotou, né?

E logo mais, no Rio de Janeiro: Antonio Nóbrega

Pois é, amigo leitor, amiga leitora, o Rio de Janeiro continua lindo, o Rumos continua indo, e continua no Rio de Janeiro. Hoje mesmo, às 19h, no Teatro Sesi Centro, é a vez do Rumos Educação, Cultura e Arte subir ao palco, ou melhor, preparar o palco, respeitável público, para a aula-espetáculo Mátria: Uma Outra Linha de Tempo Cultural, preparada pelo músico e dançarino Antonio Nóbrega especialmente para o programa.

Considerações sobre cultura tecidas na apresentação de peças do samba, da tradição oral, da música clássica. Uma viagem que começou no lançamento do edital e segue, na itinerância do Rumos através do país.

O Teatro Sesi Centro fica na Av. Graça Aranha, 1, como diz o nome, no centro da Cidade Maravilhosa. A entrada é gratuita.

Está no Rio? Não perca. E enquanto isso, olha só as fotos da primeira apresentação.

Antonio Nóbrega: Ao Vivo Logo Mais

Nesta quarta, quer dizer: hoje, e logo mais, ou seja: às 20h, o Rumos Educação, Cultura e Arte lança seu edital 2011-2013 com uma programação especialíssima: o músico e dançarino Antonio Nóbrega performa a aula-espetáculo Mátria: Uma Outra Linha de Tempo Cultural. A apresentação ocorre na sede do Itaú Cultural e a entrada é franca, e pro leitor que por distâncias várias não puder comparecer terá ainda transmissão ao vivo pelo site do instituto. Onde o leitor também encontra mais informações sobre o instigante motivo do título e sua tradução em música na matéria sobre o evento. Só não perca a hora na leitura, não esqueça de apertar o PLAY às 20h.

Ah: nos próximos meses a aula-espetáculo segue em itinerância por vários estados do país. Mas sobre isso a gente fala noutro post.