Alô-alô, Fortaleza!

Semana cheia em Fortaleza, caro leitor, dileta leitora, que de hoje (8/5) até o próximo sábado (12/5) recebe a caravana do Rumos 2012. A trupe desembarca na capital do Ceará com a bagagem cheia de minicursos – nas áreas de Dança, Cinema e Vídeo e Pesquisa em Moda e Design. Gratuitos e abertos ao público, os minicursos ocorrem sempre na Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221 – Centro).

Nesse primeiro dia a conversa é sobre Pesquisa e Investigação em Dança Contemporânea, com palestra do coreógrafo e bailarino Alejandro Ahmed. Com 60 vagas e duração de duas horas, a fala tem início às 19h, e aborda, entre outros temas, a experiência do palestrante na direção artística, criação e preparação técnica do Grupo Cena 11 Cia. de Dança.

Nos dias 9 e 10, é a vez do workshop Introdução ao Live Images, capitaneado pelo artista multimídia Fernando Velazquez. O artista apresenta um panorama do Live Images, considerando percurso histórico, produção atual, técnicas e tecnologias de produção. Também analisa obras de artistas e coletivos, com exercícios e discussões sobre oportunidades na cena nacional e internacional. Das 14h às 18h, o workshop tem 20 vagas disponíveis.

Nos dias 11 e 12 ocorrem os minicursos em moda e design, com aulas da antropóloga social e pesquisadora de moda Patrícia Sant’Anna e do designer André Stolarski, ambas com 50 vagas disponíveis.

No dia 11, das 14h às 18h, Patrícia Sant’Anna oferece o minicurso A moda como expressão cultural ou enquanto negócio de economia criativa (EC)? Usos e abusos do termo EC. Doutora em História da Arte, antropóloga social e pesquisadora de moda, Sant’Anna considera que no Brasil as empresas de micro, pequeno e médio porte costumam ser as mais criativas, pois têm uma força de trabalho jovem e interessada em novas possibilidades de criação, e que as empresas de moda e design podem conceber o negócio de maneira estratégica.

No fim da viagem, no dia 12, das 14h às 18h, tem o minicurso A Relação Entre o Design e a Economia Criativa, do designer André Stolarski. Coordenador de comunicação da Fundação Bienal de São Paulo, membro do Conselho da ADG Brasil e do Conselho Editorial da coleção de design da editora Cosac Naify, ele caracteriza o design como atividade autônoma e ferramenta de apoio às demais atividades, e explica o desenvolvimento da técnica própria que instaura projetos de pesquisa e formação.