Rumos em Rondônia

De hoje até sexta-feira, o Rumos Teatro estará Porto Velho, Rondônia, onde integra a programação do Festival Amazônia Encena na Rua 2012.

Para começar, tem a oficina Composições para a Cena, com o ator Marcelo de Castro, do grupo mineiro Espanca!, a semana toda (23 a 27 de julho), no Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, das 9h às 12h. A oficina introduz a ideia de composição para o trabalho do ator por meio do treinamento dos “pontos de vista”, uma técnica de improvisação com origem na dança, inicialmente criada pela coreógrafa Mary Overlie. Por meio de exercícios físicos, os conceitos serão explorados de modo a permitir que um grupo de atores/bailarinos trabalhe intuitivamente na criação de eventos teatrais.

No dia 25 (quarta-feira), às 9h, também no Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré, acontece a exibição do documentário Evoé! Retrato de um Antropófago, de Tadeu Jungle e Elaine Cesar, sobre o diretor, ator e dramaturgo Zé Celso Martinez Corrêa, do Teatro Oficina. O filme retrata viagens a quatro pontos importantes de sua trajetória: o Sertão da Bahia, Praia de Cururipe em Alagoas (onde o Bispo Sardinha foi devorado), Epidaurus e Atenas, na Grécia, e seu apartamento em São Paulo. O documentário faz parte da série ICONOCLÁSSICOS, lançada em 2011 pelo Itaú Cultural, com trabalhos sobre Itamar Assumpção, Paulo Leminski, Nelson Leirner e Rogério Sganzerla.

Difusão Rumos Itaú Cultural Teatro em Porto Velho
Na programação do Festival Amazônia Encena na Rua 2012

Oficina do Grupo Espanca, com Marcelo de Castro
De 23 a 27 de julho (segunda-feira a sexta-feira), das 9h às 12h
Capacidade: 20 pessoas
Classificação Indicativa: 15 anos

Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Avenida Farquar, s/n, Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Porto Velho, Rondônia

Apresentação do documentário Evoé
Dia 25 de julho de 2012 (quarta-feira), às 9h
Capacidade: 150 lugares
Classificação Indicativa: 16 anos
Ingressos: Gratuito / aberto ao publico
Mais informações: tapiri.oimaginario@gmail.com

Galpão II, Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Avenida Farquar, s/n, Complexo da Estrada de Ferro Madeira Mamoré
Porto Velho, Rondônia

Anúncios

A hora e a vez das Artes Cênicas

Enquanto em Aracaju já dá pra se inscrever nos mini-cursos do Rumos Literatura, em Porto Velho, Goiânia e Belo Horizonte é só chegar, chegado leitor, que inscrição nem é preciso. Está dada a largada pros seminários de divulgação do recém-nascido Rumos Teatro, que ganham o Brasil a partir desta semana. A itinerância começa nesta quarta, dia 7, com a programação que você lê abaixo.

Ainda em abril, também acontecem encontros em Palmas e Teresina, e em maio é a vez de Natal e Curitiba receberem a turma das artes cênicas. Não mude de canal nem troque de estação, que novidades vêm em breve. Confira as primeiras coordenadas e bom começo de semana:

7/04 – Porto Velho – Sesc Rondônia –  Seminário com Kil Abreu
Av. Presidente Dutra, 4175 – Bairro: Pedrinhas.
CEP: 76.801-327 – Porto Velho/RO.

Sobre o seminário. O contexto: os diferentes modos de produção, o teatro de grupo e a pesquisa artística na cena contemporânea. Definições de “grupo” e “pesquisa”, segundo a produção brasileira atual. Retrospecto: breves apontamentos sobre o teatro de grupo no Brasil. Questões: a criação compartilhada e os intercâmbios artísticos. Pesquisa, formação e pensamento em bases colaborativas. 

09/04 – Goiânia – Centro Cultural Martim Cererê –  Seminário com Fernando Villar
Rua 104-F Q.F18 Setor Sul Goiânia Goiás

Sobre o seminário. No contexto da diversidade teatral super e hipermoderna, buscaremos aproximações conceituais e estéticas sobre teatro de grupo, pesquisa artística e processos colaborativos no Brasil, sem perder uma conexão com poéticas contemporâneas internacionais, permeadas pelo hibridismo e pela abertura de diferentes formas e frentes de pesquisa em arte. Rápida perspectiva histórica com alguns grupos de teatro que pesquisam, publicam e/ou performam suas produções no Brasil, Estados Unidos e Europa. Pesquisa em artes cênicas no Brasil dentro e fora do campus universitário.
 
14/04 – Belo Horizonte – Palácio Das Artes –  Seminário com José Fernando Peixoto Azevedo
Avenida Afonso Pena 1.537, Centro, CEP: 30130-004 – Belo Horizonte – MG

Sobre o seminário. A especificidade do “teatro de grupo” está no modo como esse teatro participa da história geral do teatro brasileiro, e é bem possível que tal inscrição se revele na trajetória dos grupos, em suas formas de organização e de produção. Uma estética teatral se esboça na produção contemporânea e algumas questões se apresentam: o que define um grupo, e o teatro de grupo? Como especificar seu trabalho e sua investigação artística? Trata-se de um movimento? Quais suas formas de permanência e intercâmbio? Há uma noção de forma que o abarque? E que teatralidade se produz aí, no contexto de uma sociedade do espetáculo?

Sobre os ministrantes

Fernando Villar é diretor, autor, encenador e performador. Graduado em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília (1983), pós-graduado em Direção no Drama Studio London (1991) e Ph.D em Teatro na University of London (2001). Professor do Departamento de Artes Cênicas e do Mestrado em Arte da Universidade de Brasília.

José Fernando Peixoto é dramaturgo e diretor do Teatro de Narradores, e professor da Escola de Arte Dramática da USP. Doutor em Filosofia pelo Departamento de Filosofia da USP. Foi editor da Revista Camarim e tem artigos publicados, entre outros, nas revistas Reportagem e Vintém.

Kil Abreu é jornalista, crítico e pesquisador de teatro. Ex-diretor do Departamento de Teatro da Secretaria Municipal de Cultura da cidade de São Paulo. Compõe o júri dos prêmios Shell e da  Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). É Curador do Festival Recife do Teatro Nacional.